Sociedade civil católica, destinada à difusão da Cultura Ocidental e à atuação política em defesa da família, em observância à Doutrina Social da Igreja.

Sermão 196 A: Circuncisão do Senhor

Santo Agostinho

1. [Amadíssimos irmãos]: A invisível altivez de Nosso Senhor Jesus Cristo se fez humildade visível. Sua altivez não possui um dia, sua debilidade aceitou ter um dia. Onde há humildade, ali há debilidade. Porém a humildade de Deus é fortaleza para os humildes. Com sua altivez fez o mundo, com sua humildade venceu o mundo. Se Cristo não se houvesse dignado ser humilde, nenhum fiel se persignaria hoje com o sinal de Cristo. Escutastes o Apóstolo dizer dEle que, sendo Deus verdadeiro, não considerou objeto de rapina ser igual a Deus [1]. Como poderia ser rapina o que pertencia à sua natureza? Contudo, que fez? Anulou-se a si mesmo, tomando a forma de servo [2]. E isto é o que celebramos hoje. Muitos desprezaram Cristo humilde e não chegaram à altivez de Cristo. Assim, pois, segundo o costume, ao oitavo dia o Senhor foi circuncidado e por Ele se ofereceu o sacrifício que ordenou Moisés [3]. Escutam-no os judeus e dizem: «Cristo é nosso». Se O reconhecestes, por que Lhe destes morte? Projeto grandioso, amadíssimos! Aquele que viria a abolir a circuncisão a aceitou em sua pessoa. Aceitou a sombra Aquele que viria a proporcionar a luz. Assumiu a figura Aquele que viria a realizar a verdade. Com efeito, a circuncisão, instituída para que se praticasse ao oitavo dia no menino ainda sem fala, significava Cristo. Entretanto, dizei-me: «Como a ressurreição de Cristo circuncida o nosso coração? ». Por isso se figurava no corpo aquilo que viria a ter lugar no coração. Referindo-se a Cristo, o Senhor, diz o apóstolo Paulo que foi entregado por nossos pecados e que ressuscitou por nossa justificação [4]. A circuncisão é a justificação. Em que consiste a circuncisão? Em eliminar o afeto carnal, em despojar-se do mundo, servir a Deus e possuir a verdade no coração. Que se acrescenta ao homem à medida em que é despojado de um pedaço de pele de sua carne? Ora, trata-se de um signo. É um signo, e a verdade que significa está em Cristo. Como em Cristo? Já o disse. Somos justificados com a justificação que Ele nos dá. Assim, pois, nosso coração resulta circuncidado pela graça da sua justificação. Olhai para o oitavo dia do Senhor. Cristo morreu no sexto dia da semana, no sétimo foi sepultado e no dia seguinte ressuscitou. Adverte-se, pois, que ressuscitou depois do sábado, isto é, o dia seguinte ao sábado. Portanto, se algum judeu escutou que Cristo foi circuncidado, venha e que Cristo lhe circuncide a ele. Porém me dizem: «Eu não me aparto de minha lei». Não haveria querido Cristo mesmo que se lhe praticasse a circuncisão? Condenaria o que mandou praticar? Onde ficaria a tese de que foi Ele mesmo quem deu a lei? Ou pensais que Cristo começou a existir quando nasceu de Maria? Cristo existia com anterioridade à sua mãe, posto que Ele mesmo a criou para que fosse sua mãe. Existia antes de Abraão [5]. Pouco é o que estou dizendo: Existia antes de Adão. Também isto é pouco: existia antes do céu e da terra, posto que tudo foi feito por Ele [6]. Assim, pois, pensais que foi outro distinto do Unigênito do Pai, a Palavra de Deus, o que se serviu de Moisés para dar a lei? Rogo-vos, amadíssimos, que grandeza via nAquele menino pequeno o ancião Simeão [7]? Aquele que ele via com seus olhos O levava à mãe; Aquele que percebia com sua inteligência governava o mundo.

2. Dizei-me como atuou Eliseu quando ressuscitou o filho da mulher que o hospedou. Nessa ação estava figurado o dom da lei. Que foi o que sucedeu? Anunciou-se ao profeta que havia morrido o menino. Entregou o bastão a seu servo e lhe disse: Vai e ponha-o sobre o morto [8]. Recebeu seu servo o bastão dele, colocou-o em cima do morto, porém não ressuscitou. Veio Eliseu em pessoa, ajustou seu corpo ao do morto e este ressuscitou [9]. Prestai atenção, irmãos, prestai atenção. O bastão chegou por meio do servo, a lei por meio de Moisés. Colocou-se o bastão em cima do morto e não ressuscitou. Os judeus puderam receber a lei, mas não puderam viver nela. Não desprezais, pois, a humildade de Cristo; não desprezais Aquele que lhes foi posto pensando em sua debilidade. Vede que se dá um ato de fé e é concebido, se reveste de carne, nasce de uma mulher, foi envolto em faixas, foi colocado num presépio. Não O desprezais quando faz tais coisas. Adapta-se ao morto. Diga de que tu ris. Se te convertes, isso te dará vida. A humildade de Cristo se adaptou a nós como mortos aos quais tinha que devolver a vida. Graças a isso ressuscitamos de momento na fé e algum dia ressuscitaremos na carne. «Mas eu — dizem — retenho o que Deus entregou a Moisés». Escutai o que diz Deus por meio do profeta. Que diz Deus a Jeremias? Eis que virão dias — diz o Senhor — em que eu estabelecerei um novo testamento com a casa de Jacó. Desprende-te do velho, aceita o novo; já vês que deves renunciar à circuncisão, e aos ázimos carnais, e ao sábado carnal, e a os sacrifícios carnais. Escuta o novo testamento nas palavras com que se promete: Eis que virão dias — diz o Senhor — em que eu estabelecerei um novo testamento com a casa de Jacó, não como o que fiz com seus pais quando os tirei do país do Egito [11], quando lhes foi dada a lei imposta, quando o povo foi conduzido pelo deserto. O novo testamento que lhes darei não se ajustará ao antigo. Não leves, pois, a túnica velha. Foi ela a que crucificou a Cristo. Teu pai o crucificou, tu O odeias. Um e outro cometestes o crime, ele com as mãos, tu com o coração. Desagrade-te, pois, teu pai e escuta o que fez teu Senhor.

3. Em atenção à solenidade do dia e ao quão ele é curto, hão de bastar-vos estas poucas coisas. Com efeito, os dias nos quais nasceu Cristo são os mais curtos do ano, mas também aqueles em que começam a crescer. Cresça, pois, Cristo em vossos corações. Progredi e crede para chegar à vida eterna.

[1] Filipenses II,6

[2] Filipenses II,7

[3] Cf. São Lucas II,21

[4] Romanos IV,25

[5] Cf. São João VIII,58

[6] São João I,3

[7] Cf. São Lucas II,25

[8] II Reis IV,29

[9] Cf. II Reis IV,28-35

[10] Jeremias XXXI,31; Hebreus VIII,8-9

[11] Jeremias XXXI,31-32; Hebreus VIII,8-9

Traduzido por Leonardo Brum a partir da versão espanhola de Pío de Luis, OSA, disponível em: [http://www.augustinus.it/spagnolo/discorsi/discorso_250_testo.htm].

Segue abaixo texto com o próprio da Missa da Oitava do Natal, na qual a Igreja faz memória à Circuncisão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Boletim informativo do IJF
Receba, gratuitamente, no seu e-mail, nossas atualizações semanais.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.