Sociedade civil católica, destinada à difusão da Cultura Ocidental e à atuação política em defesa da família, em observância à Doutrina Social da Igreja.

Vida de São João Eudes

Charles Le Brun, Enciclopédia Católica

Foi missionário francês e fundador dos eudistas e da Congregação de Nossa Senhora da Caridade; autor do louvor litúrgico aos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Nasceu em Ri, França, em 14 de novembro de 1601; morreu em Caen em 19 de agosto de 1680. Ele foi irmão do historiador francês François Eudes de Nézeray. Fez um voto de castidade aos catorze anos. Depois de realizar brilhantes  estudos com os jesuítas em Caen, ingressou na Congregação em 25 de março de 1623. Os professores e modelos para sua vida espiritual foram os Padres de Bérulle e Condren. Foi ordenado sacerdote em 20 de dezembro de 1625; Começou sua vida sacerdotal com trabalhos heroicos pelas vítimas da peste que devastou o país. Padre Eudes era famoso como missionário. Provavelmente não havia maior na França desde a época de São Vicente Ferrer. Olier o chamou de “o prodígio de seu tempo”. Em 1641 fundou a Congregação do Refúgio de Nossa Senhora da Caridade, que abrigava mulheres de reputação duvidosa que desejavam fazer penitência. A sociedade foi aprovada por Alexandre VII em 2 de janeiro de 1666. Com a aprovação do Cardeal Richelieu e um grande número de outros, o Padre Eudes se separou da Congregação para estabelecer a Companhia de Jesus e Maria para a educação de sacerdotes e para o trabalho missionário. Esta Congregação foi fundada em Caen em 25 de março de 1643 e foi considerada um trabalho muito importante e urgente (ver EUDISTAS).

Durante sua longa vida, o Padre pregou nada menos que cento e dez missões, três em Paris, uma em Versalhes, outra em St-Germain-en-Laye e outras em diferentes partes da França. A Normandia foi o principal cenário de seu trabalho apostólico. Em 1674, ele obteve do Papa Clemente X seis bulas com indulgências para as Confrarias do Sagrado Coração que já haviam sido constituídas ou viriam a ser constituídas nos seminários. Ele também estabeleceu a Sociedade do Coração da Mãe Mais Admirável, semelhante às Ordens Terciárias de São Francisco e São Domingos. Esta sociedade tem agora¹ entre vinte mil e vinte e cinco mil membros. O padre Eudes dedicou as capelas dos seminários de Caen e Coutances aos Sagrados Corações.

A festa do Sagrado Coração de Maria foi celebrada pela primeira vez em 1648, e a do Sagrado Coração de Jesus em 1672, cada festa como duplex de primeira classe, com a sua própria Oitava. Tanto a Missa como o Ofício apropriado para tais festas foram compostos por padre Eudes, que com isso teve a honra de preceder a bem-aventurada Margarida Maria em relação ao estabelecimento da devoção aos Sagrados Corações. Por esta razão, em 1903, o Papa Leão XIII, ao proclamar suas virtudes, concedeu o título de “Autor do Louvor Litúrgico ao Sagrado Coração de Jesus e ao Santíssimo Coração de Maria”. O padre Eudes escreveu uma série de livros notáveis ​​por sua exaltação da doutrina e pela simplicidade de seu estilo. Suas principais obras são: “Le Royaume de Jésus“; “Le contrat de l’homme avec Dieu par le Saint Baptême“; “Le Mémorial de la vie Ecclésiastique“; “Le Bon Confesseur“; “Le Prédicateur Apostolique“; “Le Cœur Admirable de la Très Sainte Mère de Dieu“. Este último trabalho é o primeiro livro escrito sobre devoção aos Sagrados Corações. Suas virtudes foram declaradas heroicas pelo Papa Leão XIII em 6 de janeiro de 1903. Os milagres propostos para sua beatificação foram aprovados pelo Papa Pio X em 3 de maio de 1908 e ele foi beatificado em 25 de abril de 1909.


¹ Considere-se que o artigo foi escrito em 1909. Por isso também não consta no texto sua canonização, que só ocorreu em 1925. Sua festa litúrgica é comemorada em 19 de agosto.

Bibliografia : Œuvres Complètes du Vén. J. Eudes (1905-); MONTIGNY, Vie du RP Jean Eudes (Paris, 1827); HERAMBOURG, Le Père Eudes, ses vertus (Paris, 1869); MARTINE, Vie du P. Eudes (Caen, 1880); BOULAY, vie du v. Jean Eudes (Paris); JOLY, Le Vén. Père Eudes (Paris, 1907); LE DORE, Le Père Eudes, Primeiro Apôtre des Sacrés Coeur de Jésus e de Marie (Paris, 1870); Les Sacrés Coeurs e VP VP Eudes (Paris, 1891); ORY, Les Origins de Nôtre Dame de Charité (Abbeville, 1891); NILLES, De Rationibus festorum SS. Cordium Jesu et Mariae (Innsbruck, 1889).

Fonte :  Le Brun, Charles. “Blessed Jean Eudes.” The Catholic Encyclopedia. Vol. 5. New York: Robert Appleton Company, 1909. 1 Dec. 2009 <http://www.newadvent.org/cathen/05596a.htm>.

Traduzido por Leonardo Brum a partir da versão espanhola disponível em <https://ec.aciprensa.com/wiki/San_Juan_Eudes>.

[Segue abaixo oração ao santo, por ocasião de sua festa a 19 de agosto, extraída do Missale Romanum, ed. Vozes, 1943]

OREMOS

Ó Deus, que admiravelmente inspirastes ao bem-aventurado João, vosso Confessor, o zelo adrente de promover regularmente o culto dos Corações sagrados de Jesus e de Maria, e quisestes por intermédio dele, fundar novas famílias na vossa Igreja, fazei, Vo-lo pedimos, com que, venerando nós os seus piedosos merecimentos, nos fortifique o exemplo das suas virtudes. Pelo mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo..
OREMUS

Deus, qui beátum Joánem, Confessórem tuum ad cultum Sacrórum Córdium Jesu et Mariæ rite promovéndum, mirabíliter inflammásti, et per eum novas in Ecclésia tua Famílias congregáre voluísti: præsta, quæsumus; ut cujus pia mérita vererámur, virtútum quoque instruámur exémplis. Per eúmdem Dóminum Nostrum Jesum Christum.
Boletim informativo do IJF
Receba, gratuitamente, no seu e-mail, nossas atualizações semanais.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.