Dia de Todos os Santos

Todos os Santos, por Fra Angelico.

Francis Mershman, Enciclopédia Católica.

(A vigília dessa festa é chamada popularmente “Hellowe’en” ou “Halloween”)*

Solenidade que se celebra em 1º de novembro. Foi instituída em honra a todos os santos, conhecidos e desconhecidos, e, segundo Urbano IV, para compensar qualquer deficiência na celebração das festas de santos durante o ano por parte dos fiéis. 

Nos primeiros dias, os cristãos acostumaram-se a solenizar o aniversário da morte de um mártir por Cristo no local do martírio. No século IV, as dioceses vizinhas começaram a intercambiar festas, transferir relíquias, reparti-las e unirem-se em uma festa comum, como se demonstra pelo convite de São Basílio de Cesareia (397) aos bispos da província do Ponto. Frequentemente grupos de mártires morriam no mesmo dia, o que conduziu naturalmente a uma celebração comum. Na perseguição de Diocleciano, o número de mártires chegou a ser tão grande que não se podia assinalar um dia separado a cada um. Porém a igreja, sentindo cada mártir deveria ser venerado, estabeleceu um dia comum para todos. A primeira mostra disso remonta a Antioquia, no domingo anterior a Pentecostes. Também se menciona algo de um dia incomum no sermão de Santo Efrém, o Sírio (373), e na 74ª homilia de São João Crisóstomo (407).

A princípio, apenas os mártires e São João Batista eram honrados com dia especial. Gradualmente foram sendo acrescentados outros santos, e o número aumentou quando se estabeleceu processo regular de canonização. Ainda assim, já no ano 411 havia no calendário caldeu uma “Commemoratio Confessorum” para a quarta-feira depois da Páscoa. No Ocidente, o Papa São Bonifácio IV, em 13 de maio de 609 ou 610, consagrou o Panteão de Roma à Santíssima Virgem e a todos os mártires, e ordenou um aniversário. Gregório III (731-741) consagrou uma capela na Basílica de São Pedro a todos os santos e fixou um aniversário para o dia 1 de novembro. Já existia numa Basílica dos Apóstolos, e sua dedicação se comemorava todos os anos no dia 1 de maio. Gregório IV (827-844) estendeu a celebração do 1º de novembro a toda a Igreja. A vigília parece que se celebrava contemporaneamente à festa em si mesma, e o Papa Sisto IV (1471-1484) acrescentou a oitava.

_____________________________
* Tais são os termos que designam a véspera de todos os santos em língua inglesa, idioma em que foi originalmente escrita a Enciclopédia Católica. Não se trata de alusão às festas de "dia das bruxas" ou coisa que o valha.

Fonte: Mershman, Francis. "All Saints' Day." The Catholic Encyclopedia. Vol. 1. New York: Robert Appleton Company, 1907. 30 Oct. 2018 <http://www.newadvent.org/cathen/01315a.htm>.

Traduzido por Leonardo Brum a partir da versão espanhola disponível em <http://ec.aciprensa.com/wiki/D%C3%ADa_de_Todos_los_Santos>.